Você também já passou pela situação em que, no meio de sua rotina, se deparou com desafios para equilibrar a rotina com o familiar idoso?

Afinal, você provavelmente precisa dar conta do seu trabalho, da criação dos seus filhos e ainda de si mesmo… E é claro que é importante conseguir estar presente para acompanhar o familiar em alguma demanda externa, seja uma consulta ou algum procedimento burocrático.

Mas como dar conta de tudo?

O fato é que a população mundial vem envelhecendo cada vez mais, graças ao avanço da medicina e farmacêutica. Ainda assim, cuidados médicos não são o único fator que dita a saúde no envelhecimento.

Pessoas idosas, como qualquer outra pessoa, possuem necessidades específicas, cuidados que devem ser tomados, desejos e hobbies próprios. É importante, para a longevidade ativa, tanto a manutenção de antigos hábitos quanto a aquisição de novos, para que o cérebro continue saudável.

Pensando nisso, separamos um guia sobre equilibrar a rotina com o familiar idoso. Isso leva em consideração tanto o bem-estar do parente mais velho quanto a rotina e as tarefas diárias dos familiares, que precisam manter em dia também.

Como Equilibrar A Rotina Com O Familiar Idoso

Conte com pessoas de confiança para a rede de apoio familiar

Primeiro, é importante você entender a importância de criar uma rede de apoio familiar. Acolher uma pessoa idosa em sua rotina pode ser uma tarefa desafiadora principalmente para inseri-lo dentro das diversas demandas que aparecessem repentinamente.

Ainda, a pessoa idosa também possui suas próprias necessidades diárias e uma rotina particular. Para ele, ter de se adequar aos horários de um terceiro pode ser muito estressante.

Por isso é tão importante ter uma rede de apoio para equilibrar a rotina com o familiar idoso. Pessoas próximas e de confiança podem prover tanto apoio emocional à família quanto auxílio em acompanhamentos médicos e outras demandas.

As pessoas que acolhem a pessoa idosa em casa ou em atividades externas possuem seus próprios empregos, com rotinas específicas e que nem sempre podem ser negociadas.

Portanto, se surgir qualquer emergência, essa rede de apoio se mobiliza para ajudar a família como for possível. Pode ser um vizinho, um parente próximo ou algum profissional que tenha capacitação para atendimentos pontuais.

Pré-disponibilize janelas de horários durante o horário comercial

É interessante deixar lacunas de espaço na agenda, mesmo que no horário comercial, para que o familiar idoso possa contar com a sua companhia  para determinadas demandas, como idas a bancos ou consultas.

Muitas vezes estas atividades só podem ser feitas durante esse período que tende a coincidir com a jornada de trabalho. Por isso, em alguns casos é possível alinhar com o chefe de que há a possibilidade de ter que chegar 1 hora mais tarde no trabalho em determinada sexta-feira, por exemplo.

Deixar um horário pré-disponível ajuda o familiar idoso a centralizar algumas demandas neste horário específico e, assim, criar uma frequência do mesmo horário também o ajuda a ter uma longevidade ativa, bem como o chefe a se preparar anteriormente para contar com você a partir de determinado horário.

Negocie datas e horários com o trabalho

Em alguns casos, é possível também que a demanda do familiar idoso aconteça de forma abrupta, como a necessidade de um exame de urgência para um procedimento cirúrgico.

Provavelmente, isso vai bater com a rotina de trabalho dos filhos e netos. Se as pessoas costumam passar cerca de nove horas de seu dia trabalhando fora de casa, é esperado que coincida com a jornada profissional.

Em último caso, será essencial negociar horários ou datas no trabalho. Dessa forma, é possível estar presente com o familiar idoso durante aquela demanda específica.

 

Como Equilibrar A Rotina Com O Familiar Idoso

Como Equilibrar A Rotina Com O familiar Idoso – Conclusão

Vamos recapitular o que aprendemos. É preciso entender que a pessoa idosa pode demandar atenção e cuidados. Porém, diferente dos mais novos, eles trazem consigo uma bagagem que pode ser muito bem aproveitada.

Além disso, eles precisam de vigilância e cuidados médicos específicos, para evitar acidentes desnecessários. Dessa forma, é importante saber equilibrar a rotina com o familiar idoso, sem deixar de lado o trabalho e as tarefas da casa.

O primeiro passo para isso é construir uma rede de apoio com pessoas confiáveis, que podem auxiliar em caso de urgência. Se nenhuma dessas pessoas está disponível, existe a possibilidade de contratar uma companhia confiável com preparo.

Por fim, é importante ter em mente que você é um dos principais suportes para aquele parente idoso e, dessa forma, é preciso negociar horários e datas no trabalho para acompanhar o mais velho quando sua ajuda for requisitada.

[rock-convert-cta id=”8461″]